Jornalismo Esportivo – Fábio Azevedo

Fábio Azevedo Insta

Fábio Azevedo

  • Nome: Fábio Azevedo;
  • Profissão:  Jornalista da Fox Sports e Colunista da JB FM e RIO FM;
  • Formação:
    • Comentarista e repórter dos Canais Fox Sports, colunista das Rádios JB FM e Rio FM;
    • Formado em Jornalismo pela Faculdade Integrada Hélio Alonso (FACHA);
    • Pós-graduado em Docência do Ensino Superior, na UCAM;
    • “Fui chefe de reportagem da Rádio Globo, além de professor das Faculdades CCAA e FACHA (curso extensão em Jornalismo Esportivo). Antes, apresentador e repórter da ESPN Brasil, comentarista esportivo da MPB FM e apresentador do Camarote do Samba Social Clube. Trabalhei como editor do site do Fluminense Football Club e colunista do site do jornalista Sidney Rezende.
      Comecei na Rádio Tupi, passei pelo Jornal dos Sports, Sistema Globo de Rádio, Portal Terra e TV Bandeirantes, além de ter montado uma empresa de assessoria de imprensa e eventos, a AZ Comunicação & Sports.
      Desde 2003, participo de seminários esportivos e palestras sobre jornalismo em geral. Conquistei duas Bolas de Ouro, prêmio concedido aos cronistas esportivos, em 2003 e 2004.
      Desde 2011, apresento eventos do Jornal O Globo (Prêmio Serpentina de Ouro, Rio 448 anos, Intercolegial, 100 anos da Praça Saens Peña, Exposição de fotos do morro Dona Marta, entre outros).
      Fui chefe de redação da Rádio Bradesco Esportes FM e produtor do canal BeIN Sports, da TV Al-Jazeera.”, por Fábio Azevedo.

 

1º Pergunta

Trivela na Rede: 

Em que momento o Jornalismo Esportivo entrou na sua vida? Foi uma escolha ou oportunidade do momento?

Fábio Azevedo:

Quando era menino sonhava com o futebol, em ser jogador. Sempre gostei de escutar Rádio, hábito que peguei com o meu avô Rubens. Depois de algumas tentativas pelos campos, vi que meu futuro era no jornalismo esportivo, trabalhando com o que gosto. Foi uma escolha acertada e no alvo.

2º Pergunta

Trivela na Rede:

Qual a sua opinião referente a decisão do STF de não exigir mais o diploma de jornalismo para o exercício da profissão? O que pesou foi o decreto-lei 972/69?

Fábio Azevedo:

Discussão equivocada e que tira o mérito de quem cursa a faculdade. Além de jornalista graduado, sou pós-graduado em Docência do Ensino Superior e leciono. Sou a favor da universidade, do ensinamento, do saber. Porém, não sou radical e acredito que possa ter funções exercidas por quem não tem o diploma. No entanto, defendo sempre o aluno passar na faculdade, aprender com quem está no mercado de trabalho.

 3º Pergunta

Trivela na Rede:

Alguns críticos concordam que o marco para a modernização do futebol se deu na Copa de 70. Mas, se voltarmos em 2002 e compararmos a seleção pentacampeã com a atual, nós progredimos ou regredimos?

Fábio Azevedo:

A evolução faz parte do ser humano e entender as mudanças é sinal de grandeza. Em 1970, o Zagallo teve a grande sacada, com o seu conhecimento, de agrupar os melhores e maiores entre os 11. A cada época, uma novidade aparece. No entanto, repare bem, o passado sempre segue de norte, de direção para as “invenções”. Como jogam muitos times hoje? Com dois jogadores de beirada, de lado de campo. Nada mais são que os antigos pontas. Novidade? Não. Adaptação ao novo tempo.

 4º Pergunta

Trivela na Rede:

Analisando o mercado do Jornalismo (sem considerar os freelances), com ênfase no futebol, podemos classificar que o seu ramo de negócio está em um oceano vermelho, com muitos tubarões (Concorrentes).

Que conselho você daria para aqueles que estão começando? Ainda têm espaço ou está saturado?

Fica o convite, para ler o livro A Estratégia do Oceano Azul de W. Chan Kim e Renée Mauborgne.

Fábio Azevedo:

O mercado mudou muito nestes meus 19 anos de caminho. Algumas portas fecharam, outras abriram. O conselho que passo é: melhore sempre sua qualificação. Olhar para o lado e reclamar é bem simples. Por isso, faça diferente. Busque mais conhecimento, entenda mais a tecnologia e use a seu favor. A internet está aí para auxiliar e ampliar a informação. Sabendo usar será um ótimo aliado. Seja criativo. Quem não se adaptou ao atual mercado sucumbiu.

5º Pergunta

Trivela na Rede:

Em seus 19 anos como jornalista, cite a matéria ou entrevista que mais marcou a sua carreira.

Fábio Azevedo:

Tenho vários momentos marcantes. Como repórter, os furos de informação são sempre os que ficam, pois eles mexem com o seu estado emocional também. A contratação do Romário pelo Fluminense, em 2002, e Ronaldinho Gaúcho no Flamengo são os meus preferidos. No caso do R10, a briga foi longa, árdua, mas que mostrou que estava bem informado. Entrevistas tenho grandes na memória, como a com Pelé, no dia do revezamento da Tocha, no Maracanã, sempre que entrevisto Zagallo e Gerson são momentos marcantes, pois são dois gigantes do futebol mundial.

 6º Pergunta

Trivela na Rede:

Assédios, pressões e opressões são situações cotidianas com as quais as mulheres, que ainda são minorias em redações Brasil afora, são confrontadas no ambiente profissional do jornalismo. Na sua opinião, como podemos mudar essa triste realidade?

Fábio Azevedo:

Educação. Isso não acontece somente no esporte ou jornalismo, mas na sociedade em geral. Em todas as esferas temos maus exemplos sobre este tema. Respeito e educação precisam caminhar juntos.

 7º Pergunta

Trivela na Rede:

Sabemos que o esporte norte-americano conta com três grandes ligas: NFL, MLB e NBA.

Hoje, é difícil que um americano aponte uma predileção quando questionado.

Aqui no Brasil, o futebol (masculino) reina absoluto a gerações! Como mudar esse cenário?

Fábio Azevedo:

Não há como mudar, assim como em muitos países. Algo que está na raiz, no DNA do brasileiro.

8º Pergunta

Trivela na Rede:

Cite o nome de uma referência profissional na sua vida. Explique sua escolha.

 Fábio Azevedo:

Seria muito injusto citar apenas um. Permita incluir alguns:

  • Tino Marcos (simplicidade para contar histórias);
  • Marcos Uchôa (capacidade cognitiva no aprendizado de idiomas);
  • Luis Roberto (referência de humildade e talento);
  • Luis Mendes (eterno mestre da Palavra Fácil);
  • Gerson (um pai na minha carreira).

9º Pergunta

Trivela na Rede:

Futebol atual ou da década de 90? Ou de outra década?

Fábio Azevedo:

Cada época tem seus craques. Vi grandes nas décadas de 80 e 90. Hoje, temos o privilégio em assistir Messi e Cristiano Ronaldo, por exemplo.

 10º Pergunta

Trivela na Rede:

Deixe registrado aqui, todos os endereços dos canais do seu trabalho! Twitter, Facebook, YouTube, Instagram, Site e etc.

 Fábio Azevedo:

Obrigado pela oportunidade. Nos encontramos em fabioazevedotv. Todas as minhas redes sociais têm o mesmo caminho.

Nos vemos no Fox Sports e conto com a audiência de vocês nas Rádios JB FM e Rio FM.

Fábio Azevedo em AÇÃO!

Sem título

You’ll Never Walk Alone