Personal Trainer

5939b2_46dae1dc06a84317bc53634b9c28cb67

No final dessa matéria disponibilizamos a entrevista EXCLUSIVA que fizemos via-E-mail com Marcelo Almeida, meu irmão! Personal Trainer e Treinador Esportivo.

Existem aquelas pessoas que escolhem a faculdade de Educação Física com a ideia de que não vão estudar muito e vão passar a maior parte do tempo praticando esportes. A prática de atividades físicas é, sim, importante no curso. O futuro profissional precisa, por exemplo, entender as dificuldades enfrentadas por um atleta.

Solta a vinheta que o assunto é de primeira!

Anunie AQUI!
No Trivela a sua marca aparece na Rede!

Mas o curso de Educação Física não se resume à prática de esportes. Quem opta por esta graduação tem que estudar sobre o corpo humano, sua anatomia, a biomecânica dos movimentos corporais e os efeitos que a prática de exercícios físicos exerce no organismo.

A grade curricular do curso de Educação Física é organizada de maneira diferente em cada instituição de ensino. De modo geral, o curso tem duração de quatro anos e mescla disciplinas teóricas com atividades práticas.

O nome das matérias pode sofrer alterações de uma universidade para a outra, mas o conteúdo delas é praticamente o mesmo.

Quem opta pela licenciatura em Educação Física, que forma professores, terá ainda matérias ligadas à Educação, como Didática e Pedagogia.

Confira algumas das principais disciplinas da faculdade de Educação Física e saiba o que se estuda em cada uma delas:

Anatomia

Apresenta noções gerais sobre a anatomia do corpo humano, com um estudo mais aprofundado do aparelho locomotor. Dentre os tópicos abordados estão: classificação dos ossos, definição das articulações e seus anexos, função dos músculos, sistema respiratório, estrutura dos vasos sanguíneos, sistema digestório, importância do sistema nervoso para a realização dos movimentos, etc.

Desenvolvimento Motor

Estuda o desenvolvimento humano desde o nascimento até a vida adulta com ênfase no movimento. Esta disciplina tem como objetivo identificar as fases do desenvolvimento da área motora, seus aspectos físicos e biológicos, estudar os fatores que influenciam o processo de desenvolvimento motor e movimentos reflexos, entre outros.

Cinesiologia

Refere-se ao estudo dos movimentos do corpo humano. Aborda noções básicas das forças internas e externas do corpo, as funções musculares e os movimentos articulares. Dentre os assuntos vistos estão: funções mecânicas dos ossos, contrações musculares, equilíbrio e centro de gravidade, ação dos músculos dos membros inferiores e superiores.

Medidas e Avaliação em Educação Física

Aborda as técnicas de mensuração e avaliação do desempenho humano, os tipos de testes de aptidão física, como avaliar os resultados dos testes, como medir a capacidade aeróbica, força e capacidade muscular, etc.

Metodologia da Ginástica

Estuda os métodos e técnicas dos exercícios físicos para que o profissional possa planejar quais atividades físicas serão executadas por um determinado grupo de pessoas ou indivíduo. São vistos alguns programas de ginástica e os efeitos gerados pelos exercícios.

Dentre os tipos de ginásticas estudados estão: rítmica, laboral, aeróbica, localizada, para gestantes, de academia e para terceira idade.

Metodologia da Musculação

Tem como objetivo conhecer as metodologias da educação física para planejar atividades de musculação em academias e clubes. São vistos alguns princípios do treinamento de força, levantamento de peso e a integração com outros movimentos de condicionamento físico.

Metodologia das Lutas

Apresenta os fundamentos filosóficos e movimentos básicos. Estuda-se o significado e a origem das lutas, as armas naturais, os tipos de pontos de deslocamento, a utilização dos membros inferiores e superiores nas lutas, manobras e quedas, etc.

Treinamento Esportivo

Estuda os princípios científicos envolvidos no planejamento e execução de programas de treino. São vistos os fundamentos do treinamento esportivo, como melhorar a performance a curto, médio e longo prazo, a sobrecarga e progressão das cargas, entre outros.

Práticas Corporais em Academias

Esta disciplina é voltada aos fatores administrativos e organizacionais em academias. Estuda-se sobre as práticas de atividades físicas, a mecânica dos exercícios, a correção da postura, a utilização de diferentes acessórios nas práticas corporais, os métodos e exercícios de flexibilidade, alongamentos e relaxamentos.

Metodologias Recreativas

Aborda os conceitos de lazer, recreação e animação. Estuda dinâmicas e atividades recreativas para crianças, adolescentes, adultos, idosos e portadores de necessidades especiais.

O Personal Trainer

O personal trainer, ou treinador pessoal, é um profissional com formação em Educação Física capacitado a criar, supervisionar e ministrar treinamentos físicos personalizados para pessoas e pequenos grupos em academias, clubes, praças, residências e condomínios, entre outros locais. Musculação, alongamento, pilates, yoga, corrida, triatlo, artes marciais, reabilitação musculoesquelética, esportes coletivos e dança são alguns dos exemplos de treinamentos que um personal trainer pode ministrar.

A atividade do personal trainer pode ser exercida de forma autônoma ou como empregado em estabelecimentos como academias de ginástica, SPAs e clubes, bem como em hospitais e clínicas, onde normalmente atua em conjunto com outros profissionais da saúde.

A profissão de personal trainer é relativamente recente, começou a ganhar destaque no Brasil por volta de 1990, e o mercado para esses profissionais está em expansão.

A profissão de professor de educação física é regulamentada desde 1998 e para exercê-la é obrigatório ter o diploma de curso superior em Educação Física (bacharelado) devidamente reconhecido pelo MEC e o registro profissional no Conselho Regional de Educação Física no estado de atuação.

A legislação não menciona especificamente a função de personal trainer ou personal training, porém o tipo de serviço prestado por esse profissional se encaixa no Código de Ética do Conselho Federal de Educação Física e nas atribuições do professor de Educação Física descritas por essa entidade.

Segundo o Conselho Federal de Educação Física, o personal trainer também pode receber a denominação de “Técnico de esportes, Treinador de Esportes, Preparador Físico-corporal, Professor de Educação Corporal, Orientador de Exercícios Corporais, Monitor de Atividades Corporais, Motricista, Cinesiólogo, entre outros.”

O personal trainer não pode prescrever ou orientar dietas, indicar e prescrever suplementos alimentares, nem tratar de lesões, a menos que tenha graduação em nutrição (para prescrever dietas e suplementos)ou fisioterapia (para tratar de lesões).

Entre as características de um bom personal trainer, além da competência técnica, estão: atualização constante, paciência, responsabilidade, alto grau de entendimento das necessidades dos clientes, boa comunicação e capacidade de motivar os alunos. Para exercer a profissão como autônomo, é importante ter noções de administração e marketing e ser empreendedor. A Sociedade Brasileira de Personal Trainers oferece cursos de aperfeiçoamento e certificação para esses profissionais

Fonte: Guia da Carreira

ENTREVISTA – TEMA: PERSONAL TRAINER E TREINADOR ESPORTIVO

Marcelo Almeida

  • Nome: Marcelo Assumpção de Almeida;
  • Profissão: Personal Trainer na Academia CLIMM de Tatuí/SP;
  • Idade: 27 anos – 2018;
  • Formação:
    • Bacharel em Educação Física, FEFISO / ACM – Sorocaba;
    • Pós graduado em Treinamento Desportivo, CEFIT/ UNIP – São Paulo;
    • CBF: força, velocidade e resistência no futebol;
    • Core 360°;
    • Nutrição Esportiva.

1º Pergunta

Trivela na Rede:

Sabemos que você se dedicou por muitos anos, para se tornar um Jogador de Futebol Profissional, passando por testes, talvez peneiras e clubes. Pra você, além da habilidade com a bola, o que mais um jovem precisa para alcançar esse objetivo?

Marcelo Almeida:

Sim, eu passei por alguns testes e por alguns clubes na minha jornada como jogador de futebol. Chegando a disputar algumas competições importantes, tais como o campeonato Paulista. Mas o que eu percebi pelos clubes que passei, e até hoje eu ouço e observo isso (talvez até mais do que quando atleta). É que não basta apenas a habilidade do garoto com a bola ou a força de vontade e liderança que o mesmo tenha na equipe. Ou esse é um jogador diferenciado dos demais, ou ele tem alguém FORTE (empresário ou olheiro) que o coloque no grupo e consiga fazer com que o mesmo possa ter uma permanência maior.

2º Pergunta

 Trivela na Rede:

Seguindo a mesma linha do esporte, provavelmente você optou pela Educação Física. Quais são seus planos profissionais para o futuro?

Marcelo Almeida:

Como ex atleta profissional, e hoje atleta amador. Eu sempre tive vontade de estar inserido no meio esportivo. Mais precisamente, no futebol. Tanto que assim que eu desisti do sonho de ser um jogador profissional, eu logo já entrei para a faculdade de Educação Física, juntamente com um novo sonho, o de chegar a ser um preparador físico ou analista de desempenho em alguma equipe de futebol. E eu ainda estou correndo atrás.

3º Pergunta

Trivela na Rede:

O portal Trivela na Rede conta com o Mural Trivelinha, gostaria de participar desse projeto em um futuro próximo?

 Mural Trivelinha

Marcelo Almeida:

Com certeza! Eu tenho alguns materiais que mostram um pouco do meu trabalho, dos quais eu posso disponibilizar.

4º Pergunta

Trivela na Rede:

Na nossa matéria Quero trabalhar em um Clube de Futebol, que ainda está sendo digitada e promete mais conteúdo, mencionei que além dos cursos profissionalizantes, dedicação e perseverança, um profissional que deseja trabalhar em um clube de futebol precisa maximizar sua networking com pessoas influentes no ramo. A falta de um processo de seleção externo, divulgado nos sites dos clubes e agências de emprego, dificulta e muito que profissionais, altamente capacitados, demonstrem o seu trabalho. O que você pensa a respeito disso?

Marcelo Almeida:

Assim como dito na primeira parte da entrevista. Ainda hoje no meio esportivo é necessário que você tenha um “padrinho”, ou alguém de influência para que você possa ter uma chance em algum clube. Os clubes não revelam informações sobre vagas de emprego e não abrem espaços para pessoas novas, sem que essas tenham alguma indicação. Assim, ficamos à mercê de que um dia os clubes nos deem esse espaço.

5º Pergunta

Trivela na Rede: 

Analisando o mercado de Personal Trainer e Treinador Esportivo, com ênfase no futebol, podemos classificar que o seu ramo de negócio está em um oceano vermelho, com muitos tubarões (concorrentes).

Que conselho você daria, para aqueles que estão começando? Ainda têm espaço ou está saturado?

Fica o convite, para ler o livro A Estratégia do Oceano Azul de W. Chan Kim e Renée Mauborgne.

Marcelo Almeida:

Eu acredito que sim, há muitos concorrentes e excelentes por sinal. Mas eu acho que existe espaço sim. O mercado é amplo e não se limita a apenas o campo de treino. Existem outras opções de trabalho para com o futebol. Tais como: academia, área de trabalho externa (caixa de área, gramado, quadra, etc…) e treinamento funcional visando movimentos específicos.
A dica que eu dou para quem está iniciando nessa área, é a de que continue buscando sempre renovar seus conhecimentos. Buscar aprender mais sobre o futebol, e aumentar sua fama de conhecimento nas áreas de treinamento esportivo. Eu costumo dizer que, conhecimento nunca é demais. E que tudo o que aprendemos um dia pode ser usado.

6º Pergunta

Trivela na Rede:

O CREF, o Conselho Federal de Educação Física e a Sociedade Brasileira de Personal Trainers, são presentes? Você como profissional da área, se sente amparado nos seus direitos? E, o projeto de lei PL 7006/03, que estava em tramitação, foi aprovado?

Marcelo Almeida:

Eu já sou formado a quase 5 anos, e trabalho na área o mesmo período. E sinceramente, até hoje eu não vi o CREF melhorar em nada a nossa vida como profissionais de Educação Física.  Ainda vejo pessoas trabalhando irregularmente, academias sem condições de funcionamento abertas, e exploração dos profissionais.

Já com relação a lei PL 7006/03, que lutava por horas de trabalho reduzidas e salários melhores para a área, eu não soube se houve ou não aprovação. Mas, o que eu vejo é que ainda existem muitas academias pagando pouquíssimo é explorando a mão de obra do profissional.

7º Pergunta

Trivela na Rede: 

Cite o nome de uma referência profissional na sua vida. Explique a sua escolha.

Marcelo Almeida:

Seria injusto eu citar apenas uma pessoa, já que existem excelentes profissionais na área. Mas eu posso referenciar dois dos quais eu mais acompanho. São eles:

  • Irineu Loturco (chefe do NAR-SP);
  • Fábio Mahseredjian (hoje preparador físico da seleção de futebol masculino).

Esses dois são exemplos a serem seguidos. Loturco é um excelente professor e estudioso da área de treinamento esportivo de uma maneira geral, e tem contribuído muitíssimo ao esporte nacional. Já, Mahseredjian é um profissional acima da média quando o assunto é futebol. Ele já ajudou muito na melhoria de diversos atletas por onde passou, e hoje na seleção brasileira, tem feito novamente um ótimo trabalho.

8º Pergunta 

Trivela na Rede: 

Sabemos que a sua posição no futebol é zagueiro. Como foi definida?

Marcelo Almeida:

Na verdade, não sou diferente de nenhum garoto. Eu comecei como atacante, fui para o meio, e como nunca fui um grande armador nem definidor, me jogaram para traz. Por um tempo eu cheguei até a ser goleiro. Mas desisti, pois, sempre gostei de participar do jogo os 90 minutos. Rs… Mas hoje em dia eu revezo meu posicionamento sempre na parte defensiva. Sou um jogador com certa habilidade e velocidade (o que nem sempre os zagueiros têm). Então, as vezes além de zagueiro jogo também de volante ou lateral.

9º Pergunta

Trivela na Rede: 

Existem muitos jovens que conseguem a oportunidade de assinar contratos com clubes da série A3, A2 e até A1, não aproveitam a chance e se perdem no meio do caminho. Na sua opinião, o que faltou para esses “profissionais”?

Marcelo Almeida:

Ao meu modo de pensar, os atletas de futebol geralmente vêm de lugares pobres, de famílias as vezes desestruturadas, e as vezes esses nem tem uma família. Alguns assinam contratos milionários desde cedo, e lhes são prometidos mundo e fundos. Por não ter uma base familiar, ou até mesmo por nunca terem tido tanto dinheiro, eles acabam perdendo o foco. Pois o dinheiro traz coisas boas, mas coisas ruins também. Tais como: baladas, “amigos” interesseiros, entre outras coisas.  Isso faz com que o atleta perca o foco no futebol.

10º Pergunta 

Trivela na Rede:

 Um ídolo no Futebol? Explique a sua escolha.

Marcelo Almeida:

Eu acho que como brasileiro temos muitos ídolos a idolatrar dentro do futebol. Mas eu exalto um ídolo da minha época e da minha posição, só que lá na Espanha. Carles Puyol, excelente profissional, sempre leal, dava a vida pela equipe que defendia (Barcelona), e hoje atuando na FIFA (unidade máxima do futebol), tenta lutar por melhorias no futebol.

11º Pergunta

Trivela na Rede:

Comparado com os modelos Europeus e Americanos na sua área, o modelo Brasileiro perde em algum quesito ou está igual ou melhor?

Marcelo Almeida:

Como sabemos, os ingleses inventaram o futebol é nós brasileiros reinventamos. Mas os europeus reestruturaram os conceitos de futebol. Hoje, como eu acompanho quase todas as ligas, vejo as europeias muito à frente das latino americanas. Algo que nunca será copiado pelos europeus é a arte de driblar, de surpreender em um lance. Mas na parte básica do futebol: marcação, respeito de posição e organização. Os europeus sobressaem muito. Eu entendo que os melhores jogadores estão por lá, e o dinheiro também (o que os motiva ainda mais a irem para lá). Mas o futebol sul-americano precisa se reestruturar, remodelar e renovar. Porque se não ficaremos cada vez mais a sobra deles.

12º Pergunta

Trivela na Rede:

Deixe registrado aqui, todos os endereços dos canais do seu trabalho! Twitter, Facebook, YouTube, Instagram, Site e etc.

Marcelo Almeida:

No momento estou apenas com o Instagram mais ativo para mostrar meu trabalho, pois me falta tempo para dar sequência em outros canais. Rs…

Instagram: @marceloalmeidapersonal

E qualquer dúvida podem entrar em contato comigo pelo meu Facebook: Marcelo Almeida

Marcelo Almeida em AÇÃO!

WhatsApp Image 2018-07-08 at 15.24.36
Marcelo Almeida e Rodinei de Almeida (Lateral-direito do Clube de Regatas do Flamengo). Rodinei sempre que pode, principalmente nas férias, aproveita o tempo para continuar com os treinamentos para manter o excelente condicionamento físico. Marcelo e Rodinei são amigos, e além de jogarem juntos em jogos beneficientes na cidade de Tatuí/SP, Marcelo cuida pessoalmente das atividades físicas do amigo e atleta.

“Fim.”

You’ll Never Walk Alone

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.