A defesa não leva crédito – Messi não pipocou!

csm_Lionel_Messi_-_Liverpool_x_Barcelona_Champions_League_2019_-_Foto_Twitter_Barcelona_a13ce2c4f0
Foto: Divulgação Champions League | Messi

No futebol a profissão mais ingrata de todas é o goleiro, mas, ultimamente, seus companheiros de zaga também estão sendo esquecidos. Apenas a zaga? Não! Neste novo modelo em que todos atacam e defendem, apenas a conversão em gols é representativa e glorificada.

Messi pipocou contra o Liverpool!

Essa foi a frase, em sentido de afirmação, que eu mais li nessa semana.

Messi não pipocou!

Messi foi, enfim, neutralizado, não só pela defesa do Liverpool, mas pelo próprio Barcelona.

Em alguns lances, o argentino era marcado por quatro ou até cinco jogadores do Liverpool. E, quando Messi chegava próximo a meia lua para o arremate, os jogadores do Liverpool formavam uma barreira, não só de jogadores, mas com a própria torcida! Dessa forma, forçando o craque a tirar tanto dos jogadores e do goleiro, que os chutes acabavam saindo para fora.

Agora, se Messi não tivesse chutado a gol ou participado do jogo, tudo bem. Mas, ele participou.

Outro fator preponderante, é que o Barcelona perdeu e muito na criação com a saída de Xavi e Iniesta! E Arthur demorou para entrar! Messi, mesmo sendo um gênio, não consegue criar, driblar e converter em gols todos os lances.

Então de forma resumida, o Liverpool ganhou porque é um time completo em todos os setores do campo, até mesmo fora dele.

É uma equipe que apostou na formula do sucesso a longo prazo, montou uma equipe jovem, soube dosar com a expediência de alguns veteranos, foi contestada, tem como comandante Kloop, que em quatro anos não ganhou títulos!

Além de um vice na Champions League após sucumbir de forma desastrosa para o Real Madrid de Cristiano Ronaldo. Sim, Real do CR7.

O Barcelona precisa rejuvenescer e usar essa derrota como um aprendizado.

O sistema defensivo do Liverpool precisa ser estudado pelos nossos Técnicos. O nosso futebol respira por aparelhos e a retranca é tanta que os nossos jogadores de frente perdem o próprio estilo de jogo, esquecem como atacar, tratam tão mal a bola que temem chutar para o gol e recuam.

A escola do futebol Europeu hoje está anos luz a nossa frente, mas não precisamos copiar para tentar ultrapassar e sermos melhores, podemos seguir outro caminho como sempre o fizemos!

Éramos o singular do futebol, o diferente, o imprevisível!

Podemos usar da verdadeira ousadia e alegria! Mas, por alguma razão, não o fazemos e estamos perdendo a confiança, não só nos nossos times do coração, mas na nossa própria seleção.

Por, Luan Rodrigues

You’ll never walk alone

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.