Quais os impedimentos para a prática de esportes após o infarto para o caso do Casillas?

Iker-Casillas-aquecimento-Porto-720-EFE
Foto: Divulgação Fox Sport | Casillas anunciará aposentadoria após sofrer infarto em treinamento do Porto

Em primeiro lugar, é importante entender de que esporte estamos falando. Não se trata de qualquer pratica esportiva, trata-se de um esporte profissional com alta competitividade, com momentos explosivos e que envolve contato físico.

O jogador Casillas, na ocasião do infarto foi submetido a uma angioplastia, procedimento em que se insere o “stent” (mola) na coronária para desobstruí-la. Normalmente durante um ano após o implante do stent, o paciente precisa tomar medicações anticoagulantes, justamente para evitar que esta coronária forme coagulos impedindo o fluxo de sangue novamente. Somente por conta destas medicações, esportes que envolvam contato físico e que tenham risco de traumas devem ser contra-indicados, pois o sangue fica mais fino, podendo ocorrer hemorragias importantes.

Pensando no funcionamento cardíaco propriamente dito, na fase inicial após infarto (primeiros 3 meses) o músculo cardíaco está se reestruturando novamente, para suprir a funcionalidade de células que “morreram” durante o infarto. Neste período a prática de exercícios deve ser monitorizada por equipe especializada em reabilitação cardíaca.

Se o infarto não afetou grande parte das células do miocárdio, como me parece que foi o caso do Casillas pelo que vejo nos noticiários que dizem que o jogador não teve sequelas, então o coração após este período pode retomar a capacidade de bombear o sangue de maneira integral. Porém, sempre será necessário determinar um controle de intensidade para as práticas esportivas, com base no teste de esforço máximo (teste ergométrico ou cardiopulmonar).

O treinamento mais adequado para pacientes com histórico de cardiopatias é de intensidade moderada e contínuo. Fazer o controle de intensidade torna-se impossível para qualquer prática competitiva, como o futebol. O jogador no momento da competição não quer e nem deve parar para pensar se está na ritmo cardíaco ideal de treinamento, por isso, atletas de alto rendimento em geral são desqualificados quando apresentam problemas cardíacos. Mas esta decisão, sem dúvida, ficará nas mãos da equipe médica.

Fonte: Mayra Alves dos Santos

You’ll never walk alone

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.