Battistotti explica razões para Avaí x Flamengo ser em Brasília

20190829-coletiva-battistotti-2-andrepalmaribeiro-700x400
Battistotti: “Fizemos de tudo para que o jogo fosse na Ressacada”  Foto: Crédito: André Palma Ribeiro | Avaí F. C.

O presidente Francisco José Battistotti, ao lado do gerente de futebol Marquinhos Santos e do auxiliar técnico do clube Evando Camillato, concedeu coletiva na manhã desta quinta-feira (29), onde explicou os motivos que obrigaram o clube a levar seu jogo diante do Flamengo, pela 18ª rodada do Brasileirão, para o Estádio Mané Garrincha, em Brasília. Segundo Battistotti, a única razão para que isso ocorresse foi a interdição do Estádio pela CBF na semana passada, por conta da falta da instalação do gerador, um dos itens do acordo de Licenciamento de Clubes obrigatório para este ano.

Battistotti informou que o Avaí tentou até o último momento fazer o jogo na Ressacada, mas os prazos venceram. Mesmo indo à sede da CBF no Rio de Janeiro tentar liberar o Estádio e ampliar o prazo para conclusão da obra, o clube não obteve sucesso. As obras seguem e o objetivo agora é terminar logo para liberar para os próximos jogos do Brasileiro. Enquanto isso, a equipe mandará este jogo em Brasília, no dia 7 de setembro, às 17 horas, cujo fechamento do acordo com a empresa promotora aconteceu na tarde de quarta-feira (28).

O clube informa que os sócios do Avaí terão um desconto de 50% em uma mensalidade e o sócio que for a Brasília entrará no estádio sem pagar ingresso. É uma forma de compensação para aqueles que estão sempre ao lado do Leão. Em sua fala, Battistotti pediu a compreensão do torcedor e que o Avaí está fazendo de tudo para dar o melhor para o seu associado.

O presidente informou ainda que já iniciou as tratativas para renovação do contrato do técnico Alberto Valentim. Ele quer um projeto para o técnico até o final de 2020. “Trata-se de um grande profissional e precisa fazer um trabalho de longo prazo”, disse. Perguntado sobre erros no planejamento e contratações, Battistotti disse que apesar de não interferir diretamente nas decisões do futebol, chamou para si toda a responsabilidade do que foi feito até agora.

Em seguida o auxiliar técnico do clube, Evando Camillato, falou das dificuldades que o clube está enfrentando em sua campanha na Série A do Brasileirão. Segundo Evando, o clube reconhece erros no planejamento e em algumas contratações, que não conseguiram dar resposta em campo. Mas fez questão de deixar bem claro que o Avaí ainda vai brigar com todas as suas forças para chegar ao seu objetivo, mesmo reconhecendo as dificuldades.

O ídolo Marquinhos Santos, que este ano iniciou na função de gerente de futebol, fez coro ao pronunciamento de Evando. “Perdemos no início do ano o momento exato de fazer as contratações que nos dariam suporte para o ano todo. Erramos, mas estamos conscientes de que podemos dar a volta por cima. O clube fez a opção de ter estabilidade financeira, de pagar salários em dia, e melhorar seu patrimônio”, salientou. Marquinhos disse também que é novo na função, mas que ainda vai evoluir a partir dos cursos de preparação que têm programado para a sequência de suas atividades.

Fonte: Avaí F. C. | Tuddo Comunicação

You’ll never walk alone

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.