Coordenador do Departamento Médico do Avaí, deu palestras sobre a prevenção ao coronavírus para colaboradores e atletas do clube

tuddo
Foto: Divulgação Avaí

O médico Luís Fernando Funchal, coordenador do Departamento Médico do Avaí, deu palestras sobre a prevenção ao coronavírus para colaboradores e atletas do clube na tarde desta segunda-feira (16). O Avaí demonstra grande preocupação em relação ao problema, que resultou na suspensão do Campeonato Catarinense 2020. Pela manhã tinha tomado a decisão de parar por 15 dias as atividades das categorias de base em ação preventiva.

Segundo Funchal, cuidados simples como lavar as mãos e usar álcool gel são ações básicas para evitar o contágio. Ao falar para os atletas, disse que este é um grupo formado por pessoas sadias e com imunidade elevada.

“O grupo que está exposto ao vírus é bastante específico, são indivíduos mais velhos, acima de 60 / 65 anos, pessoas que já têm problemas de saúde próprios como pressão alta e diabetes. Essas doenças continuam necessitando de controle como sempre tiveram. Mas são pessoas, normalmente, com baixa imunidade. Isso faz com que o vírus cresça mais rapidamente e facilmente propagado”, destacou.

Funchal dedicou especial atenção a responder perguntas de colaboradores e depois dos atletas que se preparavam para treinar. Enfatizou, especialmente, a questão da prevenção, ao detalhar números no estado. Ressaltou a importância desta preocupação da diretoria e todos dentro do Avaí para evitar a propagação da doença.

“O vírus pode estar em qualquer superfície: em maçanetas, mesas, bancadas. Você pode tocar nessas superfícies, contaminar a mão e depois tocar o rosto, boca e olhos, que são portas abertas para o vírus entrar no organismo”, explicou.

Nas dicas de prevenção, em sua fala a colaboradores e aos atletas, Funchal enfatizou a necessidade principal de higienização que pode ser feita com água e sabão ou álcool gel. Além das mãos, também é recomendável limpar com desinfetantes superfícies que possam estar infectadas e se manter a uma distância mínima de um metro de pessoas que estejam espirrando ou tossindo”, finalizou.

Confira as dicas de prevenção divulgadas pelas autoridades sanitárias:

As investigações sobre as formas de transmissão do coronavírus ainda estão em andamento, mas a disseminação de pessoa para pessoa, ou seja, a contaminação por gotículas respiratórias ou contato, está ocorrendo.

Apesar disso, a transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como: gotículas de saliva; espirro; tosse; catarro; contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão; contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Como se prevenir contra o vírus?

– A lavagem frequente das mãos é a principal recomendação para se prevenir;

– Higienizar as mãos com água e sabão por pelo menos 20 segundos a cada vez;

– Esfregar os espaços entre os dedos, o dorso da mão e cavidades (dobras dos dedos e unhas), onde as bactérias podem se alojar;

– Usar sabonete (apenas água é insuficiente para a higienização). Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

Evitar contato próximo com pessoas doentes

Ficar em casa quando estiver doente

Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo

Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (máscara cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção)

Evitar tocar olhos, boca e nariz:

– Contato com olhos, nariz ou boca permite que o vírus entre no corpo, gerando infecção. Essas regiões do corpo têm mucosas;

Cuidados em ambientes com aglomeração de pessoas:

– Em locais com grande concentração de pessoas (transporte público, por exemplo), é preciso tomar cuidados especiais;

– Preferencialmente, mantenha-se a pelo menos 1 metro de distância de pessoas que estiverem tossindo ou espirrando;

– Se tiver de tossir ou espirrar, cubra o rosto com o braço dobrado. Isso evita que as secreções do corpo entrem em contato com superfícies ou com outras pessoas;

– As mesmas recomendações valem para qualquer local fechado, como o ambiente de trabalho;

Álcool gel e máscaras:

– O uso de álcool gel é uma medida eficaz para higienização das mãos, segundo o Ministério da Saúde. No entanto, deve ser considerada uma segunda opção, somente para ocasiões em que não é possível lavar as mãos com água e sabão;

– As máscaras devem ser usadas somente por aqueles que já estão infectados pelo vírus, por profissionais da saúde ou por pessoas que estão com sintomas do coronavírus.

Fonte: Tuddo Comunicação

Uma goleada de informação – Trivela na Rede

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.